Páginas


Esta iniciativa consite em ações que possibilitem momentos de reflexão e construção pedagogica, abrangendo ainda propostas significativas para a prática cotidiana do educadores. De acordo com o contexto escolar e vivências as ideias e sugestões podem ser adequadas as necessidades reais nas expectativas de educadores e educandos

15 de jan de 2013

PENSADORES IDADE MODERNA- ANDRAGOGIA



IDADE MODERNA PEDAGOGIA REALISTA


JOÃO PESTALLOZI – 1746-1827

  •  Foi um grande adepto da educação pública.
  •  Deu um impulso à formação de professores e ao estudo da educação como uma ciência. 

HERBART – 1776-1841

A construção pedagógica segue três procedimentos básicos:

  •  “Governo – uma forma de controlar a agitação”
  •  “Instrução – é a forma como se educa o desenvolvimento dos interesses”    
  • “Disciplina – é a responsável por manter firme a vontade educada ou seja a autodeterminação”.  

FROEBEL – 1782-1852

  • Inventa métodos para aperfeiçoar as habilidades.
  • “O desenvolvimento humano ocorre em todas as suas fases de crescimento”.
  • “A educação é um processo que faz com que o indivíduo esteja em harmonia com a natureza e com a sociedade”.  

JOHN DEWEY – 1859-1952

  • As filosofias de vida são, na sua essência, teorias gerais de educação.
  •  “A educação progressiva , consiste no crescimento constante da vida, à medida que aumentamos o conteúdo da experiência e o controle que exercemos sobre ela”.  
OVIDE DECROLY – 1871-1932

  • A necessidade gera o interesse.
  • Do acto de comer pode surgir o estudo da alimentação, a origem dos alimentos... “A educação não se constitui numa preparação para a vida”.

 

TEORIAS CONSTRUTIVISTAS

  LEV S. VYGOTSKY – 1896-1934

  •  Professor e pesquisador.
  • Para ele o sujeito não é apenas ativo, mas interativo.

 “O aluno não é o sujeito que só aprende, mas aquele que aprende junto ao outro e que o seu grupo social produz”.

  PIAGET – 1896-1980

  • Principais objetivos da educação: formação de homens "criativos, inventivos e descobridores", de pessoas críticas e ativas, e na busca constante da construção da autonomia.

   


TEORIAS ANTI-AUTORITÁRIAS

CARL ROGERS – 1902

  •  É considerado um representante da corrente humanista.

“A educação é uma aprendizagem penetrante, que não se limita a um aumento de conhecimentos.” 


A ESCOLA NOVA (Década de 30)

ANOS 40

  •   A Proclamação dos Direitos do Homem, no seu art.º 26, diz:

“ A educação deve ter por objetivo o pleno desabrochamento da personalidade humana e o reforço do respeito dos direitos e das liberdades fundamentais”.  

PAULO FREIRE – 1921-1997

“Só existe saber na invenção, na reinvenção, na busca inquieta, impaciente, permanente, que os homens fazem no mundo, com o mundo e com os outros”.

“Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão”.

“Não há docência sem discência".  

EDUCAÇÃO DE ADULTOS (DEC 60)

Na seqüência das grandes transformações sociais, dos êxitos e fracassos das reformas do sistema educativo, a contestação universitária, a crise mundial da educação escolar... aparece o sistema de educação de adultos.

 

EDUCAÇÃO NO TERCEIRO MILÉNIO

  •  A explosão dos negócios mundiais;
  • O avanço tecnológico da crescente robotização;
  • O planejamento e organização racional da atividade pedagógica;
  • O parcelamento do trabalho, com a especialização das funções;
  •  Ensino por computador, videoconferências;
  •  O ensino à distância

 ABORDAGEM SOBRE CONCEITOS DE ADULTO

O Que é um Adulto?

  • Etimologicamente, Adulto vem do Latim “adultus” significa o que cresceu. Adulto – Aspecto Biológico
  • Total desenvolvimento anatômico dos órgãos e da sua maturidade fisiológica.
  • Função reprodutora que começa a manifestar-se, em média, entre os 11 e os 15 anos. 


Adulto – Aspecto Psicológico

  • A nível psicológico o estado adulto manifesta-se mais tardiamente.
  • É aceite geralmente que entre os 15 e os 18 anos o Homem alcance, em maior grau de intensidade, as funções intelectuais, emocionais e cognitivas.
  • O que caracteriza o adulto a este nível é a atuação responsável de quem sabe o que faz, porque o faz e os efeitos que advêm da sua conduta.
  •  Adulto – Aspecto Sociológico. 

            Trabalho

  • Quase todas as normas legais estabelecem os 16 anos como idade mínima para iniciar uma atividade laboral. 

Participação Social

  • As aptidões intelectuais e físicas já amadureceram o suficiente para que o indivíduo subsista independentemente: intervém na resolução de problemas laborais, políticos, cívicos, manifestando a sua maturidade psicológica e sociológica propriamente dita.   

Responsabilidade Jurídica

  • A constituição impõe aos indivíduos direitos e deveres, considerando-o responsável perante a Lei a partir dos 16 anos.
  •  Desde que o Homem passou a agir pela inteligência e não pelo instinto, a educação tornou-se um imperativo para a sua existência.

          O Homem começa a educar-se e a educar.

  “ ... possivelmente a educação do adulto começa antes da educação das crianças”.

 

Pedagogia\Andragogia

 Definições segundo Malcolm Knowles

  •  PEDAGOGIA - “é a arte de ensinar as crianças e jovens”
  •  ANDRAGOGIA - “é a arte e a ciência de ensinar os adultos a aprender”
 

Pedagogia / Andragogia

  • É em oposição , e por contraste com os processos educativos utilizados com as crianças, que se constitui a Andragogia, entendida segundo a expressão de Malcolm Knowles, como uma “Nova arte de formação”.
  • Esta “Nova arte de formação”, fundada na Andragogia é que tornaria possível superar a situação dos adultos serem educados “como se fossem crianças”, isto é, com base no modelo pedagógico, consubstanciado na forma escolar “tradicional”

  Quadro comparativo: Abordagem de Malcolm Knowles

 
Modelo Pedagógico
Hipóteses Andragógicas
 
Papel da Experiência
A experiência daquele que aprende é considerada de pouca utilidade. O que é importante, pelo contrário, é a experiência do professor (ou do autor do Manual, ou dos materiais pedagógicos)
Os adultos são portadores de uma experiência que os distingue das crianças e dos jovens. Em numerosas situações de formação, são os próprios adultos com a sua experiência que constituem o recurso mais rico para as suas próprias aprendizagens.
 
 
Vontade de Aprender
A disposição para aprender aquilo que o professor ensina tem como fundamento critérios e objectivos internos à lógica escolar; ou seja, a finalidade de obter êxito e progredir, em termos escolares.
Os adultos estão dispostos a iniciar um processo de aprendizagem desde que compreendam a sua utilidade para melhor afrontar problemas reais da sua vida pessoal e profissional.

Quadro comparativo

Modelo Pedagógico
Hipóteses Andragógicas




Orientação
da Aprendizagem
A aprendizagem é encarada como um processo de conhecimento sobre um determinado tema. Isto significa que é dominante a lógica centrada nos conteúdos, e não nos problemas.

Nos adultos as aprendizagens são orientadas para a resolução de problemas e tarefas com que se confrontam na sua vida quotidiana (o que desaconselha uma lógica centrada nos conteúdos).



Motivação
A motivação para a aprendizagem é fundamentalmente resultado de estímulos externos ao sujeito, como é o caso das classificações escolares a das apreciações do professor.
Ao adultos são sensíveis a estímulos da natureza externa (notas, etc.), mas são os factores de ordem interna que motivam o adulto para a aprendizagem (satisfação profissional, auto-estima, qualidade de vida, etc.).









































Dados curiosos
  • Segundo Kelvin Miller, os estudantes adultos após 72 horas só conseguem reter 10% do que ouvem, no entanto serão capazes de se lembrar de 85% do que ouvem, vêm e fazem, após o mesmo período de tempo.
  • O mesmo autor observou ainda que as informações mais lembradas são aquelas recebidas nos primeiros 15 minutos de cada aula ou palestra.


Kelvin Miller

  APLICAÇÃO DA TEORIA ANDRAGÓGICA

O Professor e a Mudança

  • A mudança do ensino tradicional para o modelo Andragógico não é tarefa fácil.
  • O próprio professor deve ser preparado com métodos Andragógicos, pois no fundo estes também são adultos em formação. Burley (1985)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Faça Seu Comentário sem Medo
- Não Xingar ou Ofender os Usuários
- Faça Perguntas a Vontade